Imagem
O Sp. Pombal cedeu, esta tarde, um empate a quatro golos, na recepção ao
Vitória de Sernache, em jogo que integrava a 16ª jornada da Série D  do Nacional
de Futebol da III Divisão.
Os pombalenses começaram a contenda do melhor modo já que, logo aos 3  minutos, Jardel inaugurou o marcador. Com um tento tão madrugador, os  adeptos da casa terão pensado que as coisas, afinal, se tornariam mais  fáceis do que, a princípio, se pensava.
Mas não. Confirmando tratar-se de uma belíssima formação, para mais  reforçada com a recente entrada de quatro novos jogadores e estreando um novo treinador (durante a semana,
Simões Gapo cedeu o seu lugar a  António Lima Pereira), o V. Sernache não baixou os braços e, pouco  depois, repôs a igualdade através de Nicha, aos 13
minutos.
Pareceu atordoado o Sp. Pombal com tão boa reacção visitante. E pior  ficou quando, aos 23 minutos, Sanhá marcou o segundo tento forasteiro.  As coisas, no entanto, recompuseram-se à passagem dos 31 minutos, com os locais a
chegarem a novo empate, graças à infeliz intervenção de um  defesa vitoriano,
que marcou na própria baliza. Mas, cinco minutos mais  tarde, de novo por Sanhá, a equipa de Cernache do Bonjardim regressou à  posição de vencedor. Ao intervalo, o marcador apresentava um 2-3 que até se aceitava.
Após o interregno, e quando se esperava uma maior ascendência local,  Sanhá resolveu, aos 50 minutos, colocar a sua equipa bem na frente do  marcador. A este ‘hat-trick’ do excelente avançado sertanense,  respondeu, e bem, o pombalense Jardel que não se ficou por menos e  conseguiu, também ele, um ‘hat-trick’, conseguindo mais dois tentos, aos 57 e 62 minutos.
Até final, a partida foi-se repartindo pelos dois meios campos, jogada  de forma entusiasmante, mas sem que o resultado sofresse mais  alterações. Aliás, em partida tão emocionante, que agradou bastante aos  espectadores que o presenciaram, o empate, embora por números pouco  normais – acaba por se aceitar.

 Estádio Municipal de Pombal
Árbitro: Sérgio Gomes
(AF.Lisboa)


 Sp.Pombal 4
Nélson, Lagoa, Rúben, Wilson e Micas (Paulo Santos, 80′);
Sousa, Miguel  Xavier, Cepeda (João Pinto, 55′), Rica (Jocy, 73′), André Costa e
Jardel
Treinador: Nuno Pereira
Sernache 4
Pepe, Samuel, Hugo, Gustavo, Nita, Messias, China ( Ricardo
André,84′), Abel (Tiago, 90′), Sanhá, Santolini e Sanchez
Treinador: António
Lima Pereira
Marcadores: Jardel (3′, 63′ e 71′), Nita (10′) Sanha (17′ e 41′, 49′) e Rica
(29′)

 
 
 Imagem
 O Sp. Pombal foi derrotado na Marinha Grande, por 1-0, permitindo,  assim, a
aproximação do Caldas (que venceu o Beneditense) e do Oliveira  do Hospital (que
foi a Soure conquistar os três pontos), no topo da  tabela classificativa.

Muito embora se aguardassem muitas dificuldades no Municipal da Marinha  Grande,
como, aliás, tem sido tradicional, o certo é que os adeptos  pombalenses sempre
pensaram num resultado positivo nesta partida com o  Marinhense. Tal não
aconteceu e os comandados de Nuno Pereira acabaram  por ceder os três pontos.

 


 
 
 Imagem
P. Emanuel, autor do 2º Golo da partida
Num derby sempre bastante interessante de seguir, o Sp.Pombal derrotou o Sourense por 2-0. Saliência para a excelente assistência que esteve presente no Municipal de Pombal para assistir a este derbie regional.
Com a vitória, os leões do Arunca passam a ter quatro pontos de vantagem sobre o rival Sourense.
O jogo começou com ambas as equipas em fase de estudo, sem existirem grandes situações de perigo. Ao longo dos primeiros 45 minutos o Sp.Pombal teve maior ascendente com Pedro Emanuel a causar enormes problemas à defensiva contrária. O Sourense em duas situações esteve perto do golo, mas Garcês e Chano não conseguiram desfeitear Nélson.
Ao intervalo o resultado castigava a ineficácia de ambas as equipas. No regresso dos balneários
O Sourense entrou melhor, mas sem criar grandes situações de perigo. Com o passar do tempo o equilíbrio voltou a existir no encontro, com ambas as formações a conseguirem ganhar ascendente uma a outra.
Aos sessenta minutos, Nuno Pereira lançou o médio João Pinto no jogo e viria a ser importante para a vitória na partida. O técnico Nuno Raquete também lançou o extremo Geovani no encontro no sentido de dar mais profundidade ao ataque do Sourense, contudo dois minutos depois, surgiu o primeiro golo da partida com um golo da autoria de João Pinto.
O Sourense esboçou uma reação, mas sem conseguir criar grande perigo junto à baliza de Nélson. Já em período de descontos, o avançado Pedro Emanuel aproveitou uma desatenção defensiva e perante Ivo, efetuou um chapéu com peso e medida com a bola a parar no fundo das redes do Sourense
O árbitro que veio do porto rubricou uma boa arbitragem.

Estádio Municipal de Pombal
Árbitro: André Dias (AF.Porto)


Sp.Pombal 2
Nélson: Lagoa, Ruben, Wilson, Micas, Miguel Xavier, Sousa, Cepeda (João Pinto, 60′), Rica (Mauro, 60′), André Costa (Jardel, 80′), Pedro Emanuel
Treinador: Nuno Pereira

Sourense 0
Ivo, Pimenta (Diogo, 82’), Sandro, Tiago e Mauro , Tavares (Anderson, 77’), Bruno, Sanchez, Chano (Geovani, 72’), Marito e Garcês
Treinador: Nuno Raquete

Marcadores: João Pinto (76′) e Pedro Emanuel (90′+4′)